Federação Catarinense de Motociclismo

Brasileiro e Catarinense de Motocross
reúnem grande público em São José
Texto: FCM com informações Comunic.Ativa - Fotos: Racecross.com

 

Com um grande número de espectadores, a segunda etapa do Campeonato Brasileiro e terceira do Campeonato Catarinense de Motocross foram realizadas em São José, na Grande Florianópolis. Com a pista remodelada e tempo ensolarado, o público pode apreciar várias manobras e disputas de pilotos na etapa.

A MX1, principal categoria do campeonato teve boas corridas em suas duas baterias. Na primeira, o piloto Eduardo Lima saiu na frente seguido de Thales Vilardi e Jean Ramos, mas logo Vilardi assumiu a ponta. Lima teve problemas com a moto e acabou perdendo muitas posições. A bateria teve o pelotão formado por Vilardi, Ramos, Jetro Salazar, Carlos Campano, Hector Assunção, Paulo Alberto e Marcello Lima, que seguiram forte, sem muita diferença, mostrando a disputa acirrada da categoria.

Com mais minutos de prova, Ramos ultrapassou Vilardi e assumiu a liderança da prova. Salazar e Campano não perderam tempo e também passaram Vilardi, o que deu início a disputa entre o brasileiro Ramos, equatoriano Jetro e o espanhol Campano. A prova terminou com Campano em primeiro, Ramos em segundo e Salazar com a terceira posição.


Jetro Salazar

 

Na segunda bateria, Campano largou na frente, seguido de Salazar, que logo assumiu a ponta. Ramos que também fez uma boa largada caiu na primeira volta e perdeu muitas posições. Salazar e Campano travaram um bom duelo, em que o equatoriano pressionou o espanhol e o ultrapassou, mas logo perdeu a posição novamente para Campano que segurou firme a posição até o fim.  

 

MX3 e MX4 tiveram grande duelo

O paranaense Willian Guimarães e o catarinense Milton Becker, o Chumbinho, protagonizaram mais um grande duelo neste domingo (30) na categoria MX4. Após ultrapassar Chumbinho na última volta e vencer a MX3, no sábado, o piloto de Londrina desbancou o joinvilense mais uma vez e faturou a categoria que inclui competidores de 40 a 55 anos. Os dois agora estão com a mesma pontuação na MX4 com 47 pontos, mas como Guimarães venceu a última prova, está na liderança, no critério de desempate no campeonato Brasileiro.

Chumbinho largou na frente e suportou a pressão exercida por Guimarães até os dez primeiros minutos, mas acabou ultrapassado no mesmo lugar da prova de sábado, nas costelas. O catarinense Erivelto Nicoladelli passou a linha de chegada em terceiro, seguido por Richard Berois e pelo paulista Rene de Albuquerque.


Milton Becker

 

Na MX5, categoria de pilotos acima de 50 anos, que ocorreu simultaneamente, Becker lidera com folga com duas vitórias nas duas primeiras etapas e possui 50 pontos. 

 

Gabriel Mielke continua se destacando no Catarinense e Brasileiro na 65cc

O catarinense Gabriel Mielke venceu a prova e diminuiu de sete para dois pontos a diferença para o também catarinense e líder do Brasileiro, Rafael Becker, que chegou na terceira posição. Os gaúcho Henrique Henicka e Garmichel Giehl foram os segundo e terceiros colocados da prova.


Gabriel Mielke

 

Júnior teve disputas de posições do início ao fim da bateria

Na categoria Júnior, o piloto Rodolfo Bicalho largou na frente seguido de Bruno Schmitz e Pedro Magero. Não demorou muito para Schmitz assumir a ponta da prova e Magero a segunda posição. Joaquim Neto e Gabriel Andrigo vieram na sequência. Schmitz abriu rápido dos demais, mas  ainda nas primeiras voltas caiu e perdeu posições. Com isso, Magero assumiu a liderança.

Schmitz conquistou posições rapidamente e quando estava em segundo, Magero caiu na sessão de costelas e Schmitz retomou a ponta até o fim. As demais colocações ainda sofreram mudanças, Bicalho que largou na ponta e tinha perdido posições ao longo da prova terminou em segundo, seguido de Rafael Ribeiro e Andrigo.


Gabriel Andrigo

 

A categoria MX2, teve como primeiros colocados na primeira e segunda baterias Fabio dos Santos, Venicio Voigt,  seguido de Leonardo Nunes e Hiago Bon. Na Intermediária MX1, Maicon Frena conquistou a primeira posição, em segundo ficou Hugo Philippe e em terceiro Renato Lehmkuhl.  


Venicio Voigt

 

Na Intermediária MX2, Vanderlei Junior, Pietro Pimentel, Gabriel Andrigo, Jean Junior e Bruno Hodecker foram os cinco primeiros colocados. Na Nacional, Mauricio Ricardo alcançou a primeira colocação na prova, seguido de Charles Baron e Admilton Farias. 


Bruno Hodecker

 

Na 50cc, Felipe  Marques alcançou a primeira colocação, seguido de Bernardo Eto e o melhor catarinense foi Angelo Gonçalves. Com este resultado Gonçalves conseguiu recuperar preciosos pontos no Catarinense após ter problemas nas duas primeiras provas em Joinville, enquanto que Eduardo Mielke se manteve líder do catarinense agora com 72 pontos. 


Eduardo Mielke

 

A próxima etapa do Catarinense acontece em Concórdia, nos dias 09 e 10 de setembro.

O Campeonato Catarinense de Motocross conta com patrocínio de Blade Energy, Rinaldi e Grupo Geração.

Apoio:

FCM

Federação Catarinense de Motociclismo

Rua Comandante José Ricardo Nunes, 79
Capoeiras - Florianópolis - SC - 88070-220
Fone: (48) 3248-1950 Fax: 3348-8681
Email: fcm.sec@gmail.com

2001-2015 Todos os direitos reservados - Proibida reprodução do conteúdo sem autorização.