Federação Catarinense de Motociclismo

Penúltima etapa do Brasileiro de Motocross
foi realizada em Campo Grande
Texto e fotos: Divulgação

 

Neste final de semana (25 e 26), aconteceu em Campo Grande a sexta etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross. Os pilotos catarinenses participaram das provas e trouxeram grandes resultados para casa, assim como grande chances de conquistas do campeonato representando o Estado.

Na principal categoria, a MX1 Jetro Salazar (Escuderia X), Carlos Campano (Geração Motos) e Jean Ramos (Geração Motos) participaram das duas baterias e ficaram entre os primeiros colocados nas provas.

Na primeira bateria, o português Paulo Alberto fez o holeshot novamente, enquanto Salazar pulou para a segunda colocação. O começo da prova foi eletrizante com muitas trocas de posições. O equatoriano cometeu erros e perdeu posições e Campano que também havia perdido posições no começo da prova se recuperou,  e logo era o terceiro colocado atrás de Ramos.

O espanhol estava mais rápido e conseguiu assumir a segunda colocação da prova, em cima do companheiro de equipe. Salazar ainda teve problemas com a moto e andou em sexto. A classificação da primeira bateria foi Alberto em primeiro, Campano o segundo e Ramos em terceiro.


Carlos Campano

 

Já na segunda bateria, Salazar largou na frente, mas Alberto assumiu a primeira colocação ainda na primeira volta. Eduardo Lima, Campano e Ramos vieram logo atrás.

Campano e Ramos superaram Lima e depois Salazar. A briga ficou por conta da segunda colocação, entre os companheiros de equipe Campano e Ramos. O brasileiro pressionou o espanhol e conseguiu assumir a segunda colocação após erro cometido por Campano. No resultado final, Alberto ganhou novamente a bateria, seguido de Ramos, Campano e Salazar.

Na classificação geral, Campano é líder com 244 pontos, seguido de Salazar com 220 e em quarto Ramos, com 197 pontos.

 

 Fábio Santos segue na disputa pelo bicampeonato na MX2

O piloto Fábio Santos, da equipe catarinense Yamaha Motos venceu as duas baterias e diminuiu a diferença para o primeiro colocado na classificação geral do campeonato, Gustavo Pessoa. Agora, são 13 pontos de diferença entre os dois.

Santos espera ser bicampeão do Brasileiro. “Eu cheguei para esta etapa dizendo que precisava vencer as últimas quatro baterias do ano, e quero fazer isso. Venci as duas aqui em Campo Grande, agora preciso vencer as duas em Charqueada, na última etapa, relata.

Na primeira bateria, Caio Lopes fez uma boa largada, seguido Santos e Pessoa. Mas logo nas primeiras voltas Lopes foi para o chão e Santos assumiu a ponta. A prova foi tranquila para o piloto que administrou a na liderança até o fim. Pessoa até botou pressão em cima de Santos, mas não conseguiu assumir a ponta. 


Fábio Santos

 

Já na segunda bateria, Paulo Vitor largou na ponta. Pessoa que não fez uma boa largada, mas logo assumiu a frente da disputa, porém caiu e perdeu posições. Com isso, Santos levou a melhor e assumiu a primeira posição da disputa, seguido de Pedro Bueno e João Ribeiro.

Aos seis minutos de prova, Bueno pressionou Fábio e conquistou a primeira posição. Pessoa foi ganhando posições passou Leonardo Souza e já assumiu a terceira posição. Faltando seis minutos para o fim, o piloto da Yamaha Motos assumiu a ponta novamente. Nas últimas duas voltas Bueno ainda tentou voltar a frente, mas Santos foi mais rápido. No final da bateria, Santos foi campeão, seguido de Bueno e Pessoa.

O piloto é o segundo colocado geral.

 

Gabriel Andrigo participou da prova da Junior

Na Junior, o piloto Gabriel Andrigo alacançou a terceira posição. Na prova, Bruno Schmitz largou na ponta, seguido de Pedro Magero e Andrigo. Schmitz abriu na frente, deixando as demais posições para disputa.

Andrigo acelerou e assumiu a segunda posição após ultrapassar Pedro Magero, porém até o fim da bateria houveram mais disputas de posições. Rodolfo Bicalho pulou para segundo, seguido de Magero e Andrigo. No final da prova, o pódio ficou formado com Schmitz em primeiro, Bicalho o segundo e Andrigo em terceiro.

O piloto é o sexto colocado geral na competição.


Gabriel Andrigo

 

Na categoria MX3, Erivelto Nicoladelli conquistou a terceira posição, e é também o terceiro no campeonato.

Durante a quinta etapa do campeonato, em Minas Gerais, a Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM) decidiu por transferir as provas da MX4 e MX5 para a etapa de Charqueada, devido ao mau tempo e condições da pista. Por isso, as baterias das categorias não foram realizadas em Mato Grosso do Sul. 

A última etapa do Brasileiro de Motocross acontece nos dias 09 e 10, em Charqueada (Piracicaba), São Paulo.

A classificação completa pode se conferida no aqui.  

Apoio:

FCM

Federação Catarinense de Motociclismo

Rua Comandante José Ricardo Nunes, 79
Capoeiras - Florianópolis - SC - 88070-220
Fone: (48) 3248-1950 Fax: 3348-8681
Email: fcm.sec@gmail.com

2001-2015 Todos os direitos reservados - Proibida reprodução do conteúdo sem autorização.