Federação Catarinense de Motociclismo

Campano, Dudu Lima e Fábio Santos
vencem em Canelinha no domingo
Texto e fotos: Gerson Coas - Reportagem FCM

Largada categoria MX1

 O sol abriu em Canelinha nesse domingo, 29 de abril, para a realização das classes MX1, MX2 e 85cc, na segunda etapa do Brasileiro de Motocross. Carlos Campano (MX1), Eduardo “Dudu” Lima (MX2) e Fabio dos Santos (85cc) venceram suas baterias depois de boas e emocionantes disputas. A prova marcou 30 anos da primeira prova do Brasileiro de Motocross no Motódromo Arthur Jachovicz.


Podio categoria MX1

 Na MX1 Carlos Campano, Antônio Jorge Balbi, Adam Chatfield, Wellington Garcia, Leandro Silva, Jean Ramos e Humberto Martin disputaram as primeiras colocações nas duas baterias. Campano venceu em ambas. Na primeira Balbi largou na frente, mas errou e cedeu o posto para Leandro Silva. Aí Campano chegou, passou e administrou a vantagem rumo a quadriculada. Já na segunda o espanhol largou na frente, chegou a perder a posição para Balbi, mas o mineiro caiu e... Campano venceu a quarta bateria da temporada. 


Carlos Campano

 Campano que agora soma 14 pontos de vantagem no geral em relação a Adam Chatfield, vice-líder, afirmou que a maior dificuldade estava no traçado. “A segunda bateira foi a mais difícil, pois a pista estava com muitas valas, fácil para cair e se machucar. Mas graças a Deus larguei no pelotão da frente nas duas. Na segunda foi melhor ainda e pude andar mais tranqüilo. O Balbi passou muito rápido, mas mantive a calma, segui suas linhas, pressionei um pouco e ganhei. Fiquei muito contente e sigo invicto”, falou Campano.  


Antonio Balbi Jr.

 Balbi disse que valeu muito o fim de semana em Canelinha e festejou o segundo lugar no geral. “Tenho o que comemorar, já que venho de uma fase difícil com muitas lesões. Na primeira bateria larguei na frente, dei um tiro, mas cometi um errinho e fui lá pra trás. Tive que fazer uma prova de recuperação. Vi que o público vibrava o tempo todo e o terceiro lugar foi ótimo. Na segunda o Campano largou muito forte, mas eu consegui tirar a diferença e passar. Eu era mais rápido num trecho da pista, ele em outro. A gente ficou brincando de gato e rato e quando o meu mecânico me deu placa de 25 minutos eu resolvi atacar, consegui abrir dois segundos. Depois comecei a forçar na parte onde ele era mais rápido, que era a parte de chão duro, e eu acabei cometendo um erro, a frente escapou e eu caí e dei adeus a vitória. Mas felizmente a gente tinha aberto bastante do segundo pelotão e deu para garantir o segundo lugar”, relatou Balbi. 


Largada categoria MX2

 Na MX2 a disputa foi forte entre Thales Vilardi e Eduardo Lima. Na primeira bateria do dia, Thales venceu e Dudu ficou em segundo. Na segunda bateria Rafael Faria liderou a parte inicial. Eduardo assumiu a liderança faltando duas voltas finais passou a ter a companhia próxima de Thales, que chegou a passar. A decisão foi só na volta final. “A prova foi bem difícil, na primeira bateria, larguei mal, perdi o óculos e correr sem óculos foi complicado. Já na segunda bateria me concentrei em largar melhor e evitar esses problemas, e deu tudo certo. Estou bem contente com o resultado. A disputa com o Thales foi bem acirrada, que é um piloto que tem corrido forte. Ele estava esperando eu cometer um erro, e eu ele, mas eu acabei cometendo um, ele me passou. Mas ele comentou alguns também, e acabou tudo bem para mim. A liderança do campeonato é minha, espero manter esse resultado até o final do ano”, disse Dudu.


Dudu Lima e Thales Vilardi

Hector Assunção surpreendeu largando em último e finalizando a prova na quarta posição.

Com um 11º e um 10º lugares nas baterias Victor Feltz foi o catarinense melhor colocado da categoria.


Vitor Feltz

A nota triste na MX2 foi a queda do piloto argentino Joaquin Alberto Poli, filiado em Santa Catarina. Poli se chocou com o seu irmão no início da primeira bateria. Foi socorrido, atendido no ambulatório e encaminhado de helicóptero para Florianópolis. O piloto sofreu uma lesão no rim direito e no baço e está hospitalizado. 


Largada categoria 85cc

Na 85cc, Enzo Lopes largou na frente mas perdeu posição para Gustavo Pessoa tendo Fabio Santos na disputa pela liderança até o final da prova. Fabinho finalizou a prova na primeira posição, seguido de Enzo e Gustavo Pessoa na segunda e terceira posição.


Fabio dos Santos e Enzo Lopes

 “Foi uma boa prova, por pouco não venci, o Fabinho estava bastante rápido. Fui pra cima dele, tentei mais não foi dessa vez”, falou Enzo.

 Podio categoria MX1
1) Carlos Campano 
2) Balbi Junior
3) Adam Chatfield
4) Humberto "Machito" Martin
5) Wellington Garcia 

Podio categoria MX2
1) Dudu Lima
2) Thales Vilardi
3) Hector Assunção
4) Leonardo Lizzoti
5) João Ribeiro

Podio categoria 85cc
1) Fabio dos Santos
2) Enzo Lopes
3) Gustavo Pessoas
4) Kioman Muñoz
5) Daniel Reichart

Clique aqui e confira o resultado da etapa

 

   

Apoio:

FCM

Federação Catarinense de Motociclismo

Rua Comandante José Ricardo Nunes, 79
Capoeiras - Florianópolis - SC - 88070-220
Fone: (48) 3248-1950 Fax: 3348-8681
Email: fcm.sec@gmail.com

2001-2015 Todos os direitos reservados - Proibida reprodução do conteúdo sem autorização.